Brasil, o país da piada pronta e da Pizza portuguesa

Eu estava na estrada, desfrutando de um domingo em família, amigos e irmãos, quando fui surpreendido pela infundada decisão de um Desembargador plantonista chamado Rogério Fravetto, que recebeu 20 minutos após assumir o plantão judiciário, um inusitado, equivocado e impensável HC (Habeas Corpus) em favor do criminoso condenado Luís Inácio Lula da Silva, e o mais estarrecedor: Ele concedeu o HC.

Lula já é condenado em primeira e segunda instâncias por corrupção ativa e lavagem de dinheiro, ou seja, é um réu condenado. Um criminoso.

Imediatamente, o relator do processo em segunda instância do TRF-4, desembargador federal João Pedro Gebran Neto, relator dos processos da Lava Jato em segunda instância, o juiz verdadeiramente competente para analisar qualquer HC que envolva o sapo barbudo, interferiu e indeferiu o escandaloso HC de um juiz plantonista, que diga-se de passagem, foi militante do PT por quase 20 anos.

Eu não consigo acreditar no que está acontecendo no campo da política neste Domingo, Sangrento Domingo (Sunday, bloody Sunday). Virou guerra declarada e jogo sujo.

O Brasil é um país da piada pronta, o país da pizza portuguesa. Tudo aqui acaba em pizza.

Se contar isso lá em Portugal, nós é que iremos virar piada de português, onde um ex-presidente condenado é solto por um HC de um juiz que entrou de plantão meia hora antes e por ‘acaso’, é um ex-militante do PT. Muita coincidência para o meu gosto.

Eu não estou nem aí para as consequências do que vou falar: Isso é uma tremenda sacanagem, tentar soltar um criminoso condenado em pleno domingo, com um pedido escandaloso de um HC durante um plantão, sem que haja fundamentos para tal soltura.

Ainda bem que o honesto, corajoso e íntegro desembargador federal Gebran Neto, relator dos processos da Lava Jato em segunda instância, em uma atitude firme, corajosa e ousada decisão, deixou de lado o seu domingo em família para despachar e impedir tal loucura e tal aberração de um juiz plantonista, ex-militante do PT.

Quem é esse desembargador? Rogério Favretto exerceu entre abril de 2007 e junho de 2010 o cargo de secretário nacional da Reforma do Judiciário, no Ministério da Justiça, no governo do PT. Favretto chegou ao cargo de desembargador depois de ser indicado pela ex-presidente Dilma Rousseff, do PT.

Mas por causa da coragem e honestidade de Gebran Neto, Lula vai continuar preso, pelo menos até agora, as 16h58 de um domingo sangrento na política brasileira. Eu morro e não vejo de tudo.

Tem horas que eu tenho nojo desse país do ‘jeitinho brasileiro’, da corrupção, da pizza e das armações. Tem horas que eu penso que a única saída para esse país de desmandos e roubos é o Aeroporto Internacional do Galeão, de Guarulhos ou dos Guararapes. Mas lembro que existem ‘moros, netos e bretas’ para salvar a nação. E acabo continuando a crer no Brasil.

Léo Vilhenna
Comentarista Político